Saúde Esportiva - Saúde, Nutrição, Estética, Beleza



Recomende:


Alimentação X Vida Moderna - Perfil alimentar dos brasileiros

A correria das grandes cidades tem provocado mudanças significativas nos hábitos alimentares da população brasileira nos últimos anos. Trocou-se a hora do almoço em casa pelo famoso prato feito (PF), pela comida no peso dos self-services e pelos sanduíches dos fast-food.

O hábito pode trazer problemas à saúde, como a obesidade e outras doenças com origem na ingestão de alimentos muito calóricos, com excesso de açúcar e sal. Mas é possível comer com qualidade na rua, com uma escolha adequada do cardápio. É o que asseguram os profissionais de saúde.

As alterações no perfil alimentar dos brasileiros têm ligação com as transformações econômicas, sociais e demográficas que aconteceram no País nas últimas décadas. Em um Brasil mais urbano e com grandes exigências de cumprimento das jornadas profissionais, as pessoas dispõem de menos tempo para realizar suas refeições.

A mesma industrialização que encurtou ou acabou com o horário para o almoço caseiro trouxe uma nova concepção de gêneros alimentícios. “A modernização favoreceu o aumento do comércio de alimentos industrializados. Esses produtos são de fácil acesso e têm seu consumo incentivado pela mídia”, observa a coordenadora da Promoção da Alimentação Saudável, da Coordenação geral da Política de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Patrícia Gentil.

De acordo com Patrícia, estudos realizados nos últimos 30 anos, como as Pesquisas de Orçamento Familiar (POF), demonstram que cresceu o consumo de comidas industrializadas ricas em gordura, sal e açúcar, ao mesmo tempo em que houve redução no consumo de raízes, legumes, verduras, tubérculos e frutas.
A última Pesquisa de Orçamento Familiar, realizada em 2003, constatou que a alimentação é a segunda maior despesa dos brasileiros. Perde apenas para a habitação. Famílias da área urbana gastam 20% de sua renda com comida, enquanto as da área rural reservam 35% para essa finalidade.

Em média, o brasileiro destina quase um quarto das despesas com comida e alimentação na rua. As pessoas do meio urbano são as que mais se alimentam fora do lar. Elas destinam em média 24% dos gastos com alimentação para essa finalidade. Já a população rural não usa mais do que 13% para comer fora.

Quando se comparam os hábitos alimentares de quem vive na cidade e de quem vive no campo, há outros dados expressivos. “A população urbana gasta pouco mais do que 10% com cereais e leguminosas, enquanto a população rural destina em torno de 16,9% para esses produtos”, informa Patrícia Gentil.

Esses estudos sobre alimentação também demonstram que nos últimos anos as bebidas industrializadas cresceram no gosto da população, principalmente nas grandes cidades. Patrícia lembra que ao se comparar as pesquisas de orçamento familiar realizadas nos últimos 17 anos – as de 1987, 1996 e 2003 – vê-se o aumento dos gastos do brasileiro com bebidas e infusões como refrigerantes e cervejas, em detrimento dos gastos com frutas e sucos.
Fonte: Agência Saúde

DICA:

Coloque sua saúde em PRIMEIRO LUGAR! Seja criterioso na escolha do restaurante ou lanchonete onde você fará sua refeição. O primeiro aspecto a ser observado deve ser a higiene do local, de utensílios, equipamentos e funcionáros. É imprescindível que todo local que fornece refeições ou lanches tenha água corrente, elemento fundamental que garante o mínimo de condições para a adequada higiene alimentar e de utensílios.
Na hora de escolher o cardápio, resgate os hábitos alimentares brasileiros e tão saudáveis (ARROZ + FEIJÃO) que vêm sendo substituídos pela junk food e fast food, devido a forte influência do jeito norte americano de comer, onde mais de 65% da população encontra-se obesa. Por isso fique ligado nas suas escolhas!

"O que vai para o prato de uma pessoa, diz muito mais sobre sua saúde física e mental do que pode-se imaginar".


Leitura adicional:
Dicas para comer fora de Casa - Anvisa
Frutas e Vegetais
Frutas e verduras para emagrecer
O porquê do arroz e feijão



Seções
Alimentos
Cabelos
Cardiologia
Dentes brancos e saudáveis
Dietas
Estética
Exercícios físicos
Mulher
Nutrição
Nutrição Esportiva
Notícias sobre saúde
Obesidade e Emagrecimento
Patologias
Patologias e alimentação
Pele saudável
Receitas de culinária light
Saúde Geral
Sexo e saúde

Nutrição
Item Ceia de Natal Saudável e Saborosa
Item Desintoxicação na alimentação
Item Ressaca - Dicas para evitar
Item Carboidratos
Item Vitaminas - Deficiência, efeitos colaterais, suplementos
Item Café da manhã e cereais integrais
Item Dicas de Nutrição
Item Manter o organismo aquecido sem exagerar na alimentação
Item Glúten na dieta
Item Lanches Saudáveis para a Bolsa
Item Ácido Fólico para o Cérebro
Item Lanche saudável pra meninada
Item Alimentos Industrializados X Carências Nutricionais
Item Abacate aumenta o colesterol?
Item Tomar ou não um polivitamínico
Item Alimentação X Vida Moderna - Perfil alimentar dos brasileiros
Item Ácidos Graxos Poliinsaturados - ômega-6 e ômega-3
Item Alimentação com saúde para crianças menores de dois anos
Item Supermercados: centros de saúde e beleza
Item Doses de Beleza na Dieta
Item Gorduras saturadas, colesterol HDL, LDL, trans, hidrogenadas
Item Máquinas automáticas, práticas mas traiçoeiras
Item Vegetarianismo - ser Vegetariano
Item Probióticos
Item Frutas para Revitalizar
Item Calorias por trás da Ceia de Natal
Item Prazeres e Levezas para as Ceias de Natal e Reveillon
Item Frutas - Renda-se aos seus Encantos
Item Gorduras Trans - Blitz nas Margarinas
Item Complementos Funcionais
Item Coloque Saúde na Lancheira das Crianças
Item Desmame Saudável dos Bebês
Item Vegetariano radical
Item Sal - Quando o sódio é importante
Item Educação Alimentar nas Escolas
Item Para cada Vinho uma Taça




Saúde Esportiva - © 2007-2012 Helio Fontes - Política de privacidade
Email para contato