Saúde Esportiva - Saúde, Nutrição, Estética, Beleza



Recomende:


Insuficiência cardíaca - O que é, causas, tratamento

Um estudo do HCor - Hospital do Coração em São Paulo - realizado entre os anos de 2008 e 2009 mostra um crescimento de 40% no número de internações de pacientes acima de 60 anos com Insuficiência Cardíaca (insuficência cardíaca). No total, foram realizadas em 2008 aproximadamente 622 internações e 872 em 2009, sendo 86% em mulheres acima de 60 anos (idade média dos pacientes do sexo feminino foi de 78 anos) contra 82,5% em homens com a mesma faixa etária (idade média dos pacientes do sexo masculino foi de 78 anos). Apesar do aumento, a prevalência dos atendimentos de insuficiência cardíaca está no sexo masculino, que representou 61,6% (2008) e 60,3% (2009) dos casos atendidos no HCor.

O que é a insuficiência cardíaca e suas causas

A insuficiência cardíaca se dá quando o coração está incapacitado de efetuar as suas funções normais. Ela acontece quando a função dos ventrículos não consegue exercer o papel de bomba cardíaca. Existem dois tipos de insuficência cardíaca, a aguda (insuficência cardíacaA) e a congestiva (insuficência cardíacaC). A Insuficiência Cardíaca Aguda é conseqüente de um infarto do miocárdio, ou de uma arritmia severa do coração. Já a Insuficiência Cardíaca Congestiva pode aparecer de modo agudo, porém pode se desenvolver de forma gradual. Desenvolvida para a condição crônica ela gera a possibilidade de adaptações do coração (cirurgias, troca de válvulas, transplante), o que pode permitir uma vida prolongada.

De acordo com o supervisor de cardiologia do HCor, Dr. Ricardo Pavanello, a insuficiência cardíaca é a maior causa de internação hospitalar na rede pública e privada. "A doença é a primeira causa de internação hospitalar, considerada a cardiopatia mais frequente e maior causa de re-internação. Ela é responsável pela maior parte dos custos da doença cardíaca, que chega em aproximadamente 70% dos custos do doente cardiopata na fase hospitalar", explica o cardiologista.

As re-internações acontecem quando o paciente com insuficência cardíaca passa por diversos atendimentos e internações, após tratamento clínico/cirúrgico no período de um ano. Esses atendimentos podem variar de uma vez ao mês, a cada bimestre, trimestre, semestre ou até um ano de tratamento. No HCor há uma média anual de três re-internações para cada paciente com insuficiência cardíaca. No estudo foi apontado que em 2008 e 2009 respectivamente - dos pacientes atendidos - foram registrados 23% e 37,5% de casos de re-internação, sendo que desse total 14,1% (2008) e 27,2% (2009) foram re-internados no período de 30 dias.

A principal causa de re-internação é a descompensação cardíaca. Após o tratamento e melhora dos sintomas, muitos pacientes voltam a sua rotina normal e acabam se descuidando dos conselhos médicos. Quando isso acontece, o paciente tem uma recaída nos seus sintomas, que podem advir da falta de aderência ao tratamento ou por não controlar os fatores de risco como o consumo excessivo de líquidos e sal, o que precipita uma nova internação.

Segundo o Dr. Pavanello há várias formas de se evitar a descompensação. "Para evitar o problema, o paciente deve evitar o sal, não tomar líquido em excesso, fazer um controle do peso diário e tomar as medicações nos horários indicados. Essas são as indicações que repassamos ao paciente no momento em que ele deixa o hospital e elas devem ser seguidas para evitar as re-internações", explica o cardiologista.

Insuficiência Cardíaca no Pronto-Socorro do HCor

O maior fluxo de pessoas com insuficência cardíaca acontece no Pronto-Socorro (P.S) do HCor. Muitos pacientes chegam ao atendimento de emergência com a queixa de falta de ar, cansaço e inchaços nas pernas e braços (principais sintomas da insuficiência cardíaca). No período do estudo foram registrados 1.075 casos em 2008 e 868 ocorrências em 2009, com prevalência no atendimento de pessoas do sexo masculino 58% e 55% respectivamente. Porém, na análise da faixa etária 79,5% dos pacientes atendidos foram homens contra 84,5% de mulheres acima de 60 anos.

De acordo com o supervisor de cardiologia do P.S do HCor, Dr. César Jardim, a taxa de mortalidade ainda é considerada muito alta, apesar de todo o atendimento e tratamento existente para a insuficiência cardíaca. "Há ainda um número muito alto de pessoas que morrem com insuficência cardíaca, mesmo tendo todo o suporte médico e tecnológico. As mortes são decorrentes de uma insuficência cardíaca advinda de uma arritmia grave, uma parada cardíaca, um bloqueio do sistema elétrico do coração, choque cardiogênico, entre outros", explica.

Tratamento da Insuficiência Cardíaca

A insuficiência cardíaca é uma patologia muito grave e frequente entre as doenças cardiológicas, porém com muitas formas de tratamento. Pesquisas internacionais apontam que o conhecimento que o paciente tem sobre a sua doença é quase nulo, aquém do desejável. Esse quadro é considerado preocupante para a equipe médica, que reconhece a dificuldade de administrar a doença junto ao paciente, pois sem o conhecimento prévio do problema torna-se mais difícil reconhecer sua doença ele não consegue administrá-la e nem evitar seu agravamento. Por isso, o trabalho de conscientização deve ser constante. O corpo clínico deve estar atento não só aos sintomas, mas também as dúvidas do paciente, que se entender a doença vai saber posicionar-se em momentos críticos e evitar os riscos de infartos, arritmias e até mortes súbitas.

O tratamento da insuficência cardíaca ocorre em duas vertentes: Tratamento de causas removíveis e não-removíveis realizados de forma clínica e cirúrgica. Nos tratamentos removíveis, a insuficiência cardíaca pode ser revertida através de cirurgias. Entre as técnicas mais realizadas estão a troca de uma válvula cardíaca, retirada um aneurisma no coração ou do ventrículo esquerdo, cirurgia de revascularização do miocárdio, colocação de pontes de safena, entre outros.

Já as causas não removíveis ocorrem quando a doença é do próprio músculo cardíaco, como é o caso da doença de Chagas. Nesses casos, em que ocorre a dilatação do coração, dificilmente há como reverter o quadro e diminuir o tamanho do músculo cardíaco. Nesses casos especificamente há apenas um tratamento prévio, com a realização de um diagnóstico precoce.

"Existe no mercado um procedimento que chamamos de "Tratamento Clínico de Manutenção da insuficência cardíaca", que é baseado no uso de medicamentos que retiram o excesso de líquido, que aumenta a força de contração do músculo cardíaco e melhora o desempenho do coração. Além disso, existem marcapassos apropriados para o tratamento da insuficiência cardíaca que sincroniza o batimento do átrio com o batimento do ventrículo, procedimentos que utilizam células tronco, transplantes cardíacos, troca de uma válvula, entre outros" completa Dr. Pavanello.


Dados da notícia:
Data da inclusão: 29/04/2010
Empresa: TARGET
Fone: (11) 3063-0477
E-mail: renata@targetsp.com.br
Fax: (11) 3082-0772
Contato: Renata Silva



Seções
Alimentos
Cabelos
Cardiologia
Dentes brancos e saudáveis
Dietas
Estética
Exercícios físicos
Mulher
Nutrição
Nutrição Esportiva
Notícias sobre saúde
Obesidade e Emagrecimento
Patologias
Patologias e alimentação
Pele saudável
Receitas de culinária light
Saúde Geral
Sexo e saúde

Cardiologia
Item Endarterectomia carotídea para tratamento de doença arterial carotídea
Item AVC - O que é, isquêmico e hemorrágico
Item Efeitos de um AVC
Item Sinais de alerta de um AVC
Item Fatores de risco para um AVC e prevenção
Item Colesterol Alto - O que pode ocasionar
Item Causas do colesterol alto
Item Endocardite infecciosa - O que é, sintomas, tratamento
Item Arritmia cardíaca - O que é, causas e fatores de risco
Item Pressão alta - Sintomas, pré-hipertensão e hipertensão sistólica isolada
Item Doenças Cardíacas - Como prevenir
Item Doença arterial periférica
Item Marcapasso cardíaco
Item Insuficiência cardíaca - O que é, causas, tratamento
Item Trombose venosa profunda
Item Sinais do AVC - Aprenda a reconhecer
Item HDL - Bom colesterol combate aterosclerose
Item Infarto agudo do miocárdio - Ataque cardíaco
Item Hipertensão arterial - Combate e prevenção
Item Úlcera vascular
Item Colesterol alto
Item Hipertensão - prevenção da pressão alta
Item Doença arterial coronariana e cereais integrais
Item Goiaba ajuda a reduzir colesterol e pressão sanguínea
Item Flavonóides e Saúde Vascular
Item Colesterol
Item Pressão Arterial
Item Colesterol - Mitos e Verdades
Item Fumantes - frequência cardíaca e pressão arterial
Item Controle do Colesterol com Microalga




Saúde Esportiva - © 2007-2012 Helio Fontes - Política de privacidade
Email para contato