Saúde Esportiva - Saúde, Nutrição, Estética, Beleza

Alergia ao Glúten

Embora tenha sido detectada um pouco antes da Segunda Guerra Mundial, poucos já ouviram falar da doença celíaca. E se para muitos o próprio termo constitui novidade, o que dizer da doença em si? E como tratá-la? Somente no Estado de São Paulo a doença afeta 30% dos indivíduos, segundo a Associação de Celíacos do Brasil.

"Doença celíaca pode ser definida como a intolerância permanente ao glúten, principal proteína presente no trigo, na aveia, no centeio, na cevada e no malte", afirma a nutricionista do Mundo Verde, Flávia Morais.
Segundo a especialista, a doença celíaca aparece, geralmente, nos três primeiros anos de vida, podendo também se manifestar na fase adulta.

"Os celíacos, como são conhecidos os portadores da doença, não podem consumir alimentos que contenham glúten, uma proteína encontrada em cereais como trigo, aveia, centeio e cevada. Devem tomar cuidado especial ao escolher as bolachas, bolos, pães, macarrão, pizzas, cerveja, ou qualquer alimento que tenha em sua composição ou processo de fabricação o glúten".

"Ao consumirem o glúten, os celíacos têm as vilosidades (pequenas rugosidades) do intestino delgado agredidas e danificadas, prejudicando a absorção dos nutrientes e levando o doente à diarréia crônica, desnutrição com déficit de crescimento, anemia não curável, emagrecimento e falta de apetite, vômitos, dor e inchaço abdominal e outros sintomas que podem levar o paciente à morte caso o diagnóstico e o tratamento sejam tardios", ressalta a nutricionista.

Flávia recomenda que as pessoas fiquem atentas aos sintomas provocados pela intolerância ao glúten. Caso persistam, devem procurar um médico para o diagnóstico, que pode ser feito com o auxílio de uma biópsia no intestino delgado. Constatada a doença, o celíaco deve procurar um nutricionista e tirar todas as dúvidas. "Uma dieta rigorosa é o único tratamento para a doença. Pelo resto da vida, os celíacos só podem consumir produtos que não contenham glúten", salienta.

Felizmente, com o avanço da ciência, os celíacos encontram hoje vários produtos sem glúten. Porém, é sempe importante prestar atenção às informações constantes no rótulo. Por fim, Flávia adverte que "o importante é seguir uma dieta equilibrada para controlar a doença e evitar o aumento do peso, comum nos celíacos".

Fonte: EX-LIBRIS COMUNICAÇÃO INTEGRADA
Ernesto Zanon/Paula Idoeta
Fone: (11) 3266-6609
E-mail: paulaidoeta@libris.com.br


Leitura adicional:
Receitas de dieta sem glúten
Alergia - Tipos de Alergias
Alergia a Alimentos e Alimentar Infantil
Quinoa - a Semente da Hora
Associação dos Celíacos do Brasil - ACELBRA



Patologias e Alimentação

Item Listeriose - O que é a infecção por Listeria

Item Prisão de ventre - O que é, causas, como prevenir

Item Colesterol alto em crianças

Item Saúde dos Ossos - Cálcio e Atividades Físicas

Item Diarréia

Item Salmonelose - Infecção por salmonella

Item Sal e hipertensão

Item Alergia e Intolerância Alimentar

Item Suplementos vitamínicos beneficiam o organismo

Item Osteoporose - Cálcio e Vitamina D

Item Alimentação saudável pode prevenir depressão na terceira idade

Item Iodo e Doenças de Tireóide
Item Alimentos, Massa Óssea e Osteoporose

Item Fitoestrógenos - Fitoquímicos para os Pulmões

Item Degeneração macular e catarata x luteína e a zeaxantina

Item Hiperatividade infantil e nutrição

Item Gripe - Declare guerra às vilãs do Inverno

Item Intoxicações Alimentares

Item Isotônicos para casos de diarréia

Item Salmonela

Item Farinha de manga e índices de glicemia

Item Alergia ao Glúten

Item Dor de cabeça e alimentação

Item Leite de soja, bom colesterol e doenças coronarianas

Item Síndrome do Olho Seco e Ômega 3

Item Ácido Úrico e Gota

Item Erva-mate contra aterosclerose

Item Vitamina A - Beta-caroteno - Riscos da Suplementação

Item Vitamina A na Alimentação

Item Chá Verde contra o Câncer


Saúde Esportiva - © 2007-2015 Helio Fontes - Política de privacidade
Email para contato